Total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Tenta-ação!






E nos sentíamos.
Por trás do que acontecia, eu redescobria magias sem susto
algum. E de repente me sentia protegido, você sabe como: a vida toda,
esses pedacinhos desconexos, se armavam de outro jeito, fazendo
sentido. Nada de mau me aconteceria, tinha certeza, enquanto
estivesse dentro do campo magnético daquela outra pessoa. Os olhos
da outra pessoa me olhavam e me reconheciam como outra pessoa, e
suavemente faziam perguntas, investigavam terrenos: ah você não
come açúcar, ah você é do signo de Leão. Traçando esboços, os dois.
Tateando traços difusos, vagas promessas.
Nunca mais sair do centro daquele espaço para as duras ruas
anônimas. Nunca mais sair daquele colo quente que é ter uma face para
outra pessoa que também tem uma face para você, no meio da tralha
desimportante e sem rosto de cada dia atravancando o coração. Mas no
quarto, quinto dia, um trecho obsessivo do conto de Clarice Lispector
—Tentação—na cabeça estonteada de encanto: “Mas ambos estavam
comprometidos. Ele, com sua natureza aprisionada. Ela, com sua
infância impossível”. Cito de memória, não sei se correto. Fala no
encontro de uma menina ruiva, sentada num degrau às três da tarde,
com um cão basset também ruivo, que passa acorrentado. Ele pára. Os
dois se olham. Cintilam, prometidos. A dona o puxa. Ele se vai. E nada
acontece.


Caio F.












saudade.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Silêncio nada inocente...


"Olha, eu estou te escrevendo só pra dizer que se você tivesse telefonado hoje eu ia dizer tanta, mas tanta coisa. Talvez mesmo conseguisse dizer tudo aquilo que escondo desde o começo, um pouco por timidez, por vergonha, por falta de oportunidade, mas principalmente porque todos me dizem que sou demais precipitado, que coloco em palavras todo o meu processo mental (processo mental: é exatamente assim que eles dizem, e eu acho engraçado) e que isso assusta as pessoas, e que é preciso disfarçar, jogar, esconder, mentir. Eu não queria que fosse assim. Eu queria que tudo fosse muito mais limpo e muito mais claro, mas eles não me deixam, você não me deixa"








...Caio F.

Renovada!


Quando nada mais houver,
eu me erguerei cantando,
saudando a vida
com meu corpo de cavalo jovem.
E numa louca corrida
entregarei meu ser ao ser do Tempo
e a minha voz à doce voz do vento.
Despojado do que já não há
solto no vazio do que ainda não veio,
minha boca cantará
cantos de alívio pelo que se foi,
cantos de espera pelo que há de vir.
Caio F.




...Mudei, e isso está se tornando assustadoramente excitante, um torpor na procura por algo em mim antes desconhecido, como se cada dia fosse uma nova chance de viver uma nova vida, recheada de novas dúvidas e meditações incessantemente bem vindas... 








...

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Loira gelada.




Sou egoísta, impaciente e um pouco insegura. Cometo erros, sou um pouco fora do controle e às vezes difícil de lidar, mas se você não sabe lidar com o meu pior, então com certeza, você não merece o meu melhor!                                                                    Marilyn Monroe





...

sentindo...



"Pura ilusão, desejo. Desejo louco, perverso, desejo alucinado. Desejo que não se atreve a violar as barreiras do estabelecido. Desejo que não se sacia nunca, a não ser na fantasia solitária ou na própria morte."

Caio F.












...

sempre mais...


É hora de fazer tudo o que sempre quis. E é maravilhoso ver que tudo o que sempre quis é simples, belo, acessível, fácil e do bem.
Caio F.





...

terça-feira, 26 de julho de 2011

a outra Lou...Lou Andreas Salomé



"Ouse, ouse... ouse tudo!! 
Não tenha necessidade de nada! 
Não tente adequar sua vida a modelos, nem queira você mesmo ser um modelo para ninguém. 
Acredite: a vida lhe dará poucos presentes. 
Se você quer uma vida, aprenda ... a roubá-la! Ouse, ouse tudo! Seja na vida o que você é, aconteça o que acontecer. 
Não defenda nenhum princípio, mas algo de bem mais maravilhoso: algo que está em nós e que queima como o fogo da vida!!"

Lou Andreas Salomé







.

Nunca notou que mulheres como eu não são fáceis de se ter; 
são como flores difíceis de cultivar. 
Flores que você precisa sempre cuidar, mas que homens que gostam de praticidade não conseguem. 
Homens que gostam das coisas simples. 
Eu não sou simples, nunca fui. 
Mas sempre quis ser sua.
 Você, meu homem, é que não soube 
cuidar. 
E nessa de cuidar, vou cuidar de mim. De mim, do meu coração e dessa minha mania de amar demais, de querer demais, de esperar demais.
 Dessa minha mania tão boba de amar errado.
 Seja feliz.
                     
                                                      
                                                                             Caio F.






.

Andar com fé eu vou que a fé não costuma falhar...


E se você acha que meu orgulho é grande, é porque nunca viu o tamanho da minha fé. 
Caio F.












.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

meu remédio...

“Eu quero um colo, um
berço,
um braço quente em torno ao meu pescoço, uma voz que cante baixo e
pareça querer me fazer chorar.
Eu quero um calor no inverno, um extravio
morno de minha consciência e depois, sem som, um sonho calmo, um espaço
enorme, como a lua rodando entre as estrelas…”
Caio Fernando Abreu

...







...

sem sentido...


“Acho que não precisava ser assim. É tudo tão forte, tão profundo, tão bonito, não precisava doer como dói. Eu não podia apenas sorrir quando me lembrasse de você? Mas acontece tipo assim: lembro do seu rosto, do seu abraço, do seu cheiro, do seu olhar, do seu beijo e começo a sorrir, é assim mesmo, automático, como se tivesse uma parte do meu cérebro que me fizesse por um instante a pessoa mais feliz do mundo, mas que só você, de algum modo, fosse capaz de ativar. Eu sei, é lindo. Mas logo em seguida, quando penso em quão longe você está sinto-me despedaçar por inteiro. Sabe a sensação de arrancar um doce de uma criança? Pois é, sou essa criança. E dói. Uma dor cujo único remédio é a sua presença. Então sigo assim, penso em você, sorrio, sofro e rezo, peço pra Deus cuidar da gente, amenizar essa dor e trazer logo a minha cura.”
Caio F.




...


sexta-feira, 22 de julho de 2011

O Por quê...



muito coração
     no que acabara de ler
      o menino bonito disse:”ela sempre sabe o que me dizer”
     em escritas já escritas
dessa vez ela calou,
  suas mãos estáticas
   pararam
   e por segundos seus pensamentos também
        eu to boba aqui,  acho que até chorei menino”
   Ele entendia muito do mundo invisível dela
    Parecia querer fazer parte dele
     incrível isso
      ela ficou sem palavras
       e olha menino, isso era  difícil,
 deixá-la  sem palavras
   logo elas que sempre a salvavam
    mas dessa vez
    jurou
    preferiu
   calar
     só queria ficar quieta
quieta num beijo dele
            mais nada...






...



quarta-feira, 20 de julho de 2011

miss you...


Concluo que, de alguma forma, nossa ligação mental? espiritual? psicológica? continua sempre muito forte.
                              Caio F.






















...Saudade.



Deixa estar...Deixa prá lá, ali pertinho e quietinho...



"Acorde, garota! 
Você é linda, inteligente, tem um ótimo perfume e seus olhos brilham mais que um punhado de purpurina. 
Por que chora? 
Perdeu em alguma esquina seu encanto?! 
Ninguém pode tirar de você seu mais belo sorriso, motivo de idas e vindas saltitantes. 
Coloque sua música favorita para tocar, respire fundo e faça o que de melhor sabe fazer: ser você."
                                                                                                                    Caio F. 






...

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Um beijo na fumaça vazia



... a doce fumaça, o som barulhento de mil palavras saídas de diversas bocas, e um olhar inconfundível 
se perde entre tantos sorrisos arredios e palavras sem sentido, e o que fica é o gosto do vinho que percorre vagaroso e incansável o corpo inteiro sedento por apenas um beijo...







...Saudade.

Armadilha.


. "Ela era mais do que linda. Era viva. Sarcástica. Tensa. Meio confusa. E rainha." Caio F..




















...








"Amanhã é dia de nascer de novo. Para outra morte. Hoje é dia de esperar que o verde deste quase fim de inverno aqueça os parques gelados, as ruas vazias, as mentes exaustas de bad trips. Hoje é dia de não tentar compreender absolutamente nada, não lançar âncoras para o futuro." Caio F.




                                                                                                             uma preguiça criativa...







...

Que maravilha...



"...e a gente no meio da rua, no meio do mundo a girar, a girar..."







.

...



           “Que o sol a brilhar nas manhãs chuvosas tenha força para radiar os corações cinzas.”

                                                                                                                           Caio.F














,...

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Delicadeza é fundamental.

                                                         






Ela é mais que um sorriso tímido de canto de boca, dos que você sabe que ela soube o que você quis dizer.
Ela fala com o coração e sabe que o amor, não é qualquer um que consegue ter.
Ela é a sensibilidade de alguém que não entende o que veio fazer nessa vida, 
mas vive.
-

Caio F. Abreu













.

banho de solidão parte II - assimilação


por muito tempo achei que a ausência é falta.
e lastimava, ignorante, a falta.
hoje não a lastimo.
não há falta na ausência.
a ausência é um estar em mim.
e sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.
-
carlos drummond de andrade






...

quinta-feira, 14 de julho de 2011

banho de solidão...


A solidão às vezes é tão nítida como uma companhia. Vou me adequando, vou me amoldando. Nem sempre é horrível. As vezes é até bem mansinha.
Caio Fernando Abreu






...

...





...E a chuva vai levar tudo, eu acredito nisso.









...

Gaúcho e Eu...



"Talvez ele detivesse o segredo da boa vida, nunca se deter, nunca olhar para trás, viver cada dia com impulso, vivacidade, curiosidade e disposição adolescente. Se pensarmos que somos jovens, então talvez o sejamos, não importa o que diga o passar dos anos."(Marley e Eu, pág.200)










...



Chove lá fora e aqui faz tanto frio...


Porque é preciso coragem para se arriscar num futuro incerto.
Não posso esperar. Tenho tudo pronto dentro de mim e uma alma
que só sabe viver presentes.
Sem esperas, sem amarras, sem receios,
Sem cobertas, sem sentido, sem passados.
É preciso que você venha nesse exato momento.
Abandone os antes. Chame do que quiser. Mas venha.
Quero dividir meus erros, loucuras, beijos, bolachas…
Apague minhas interrogações.
Por que estamos tão perto e tão longe?
Quero acabar com as leis da física,
dois corpos ocuparem o mesmo lugar!
Não nego. Tenho um grande medo de ser sozinha.
Não sou pedaço. Mas não me basto.

Caio F.






...

Eu tenho uma porção de coisas pra te dizer, dessas coisas assim que não se dizem costumeiramente, sabe, dessas coisas tão difíceis de serem ditas que geralmente ficam caladas, porque nunca se sabe nem como serão ditas nem como serão ouvidas.
Caio F.